Mulher concurseira: dificuldades e conquistas

Sexta, 6 de Março de 2020

Mulher concurseira: dificuldades e conquistas

Mulher concurseira: dificuldades e conquistas

Dia Internacional da Mulher é um momento de refletir sobre o papel do feminino na sociedade como um todo e, evidentemente, no universo dos estudos. A nossa cultura, vale lembrar, ainda conserva ideias sobre o que é reservado aos homens e às mulheres; estas, por décadas, vistas como intelectualmente inferiores ou inaptas a alguns trabalhos. Em razão dessa carga histórica, o debate sobre os direitos está longe de ser esgotado. E os números mostram que, por um lado, há razões para comemorar e, de outro, há motivos para que as mulheres sigam lutando por direitos.

Para se ter uma ideia, somente há poucos anos o STF (2018) decidiu que gestantes podem remarcar teste físico em concursos. Até então, muitas mulheres tiveram de abrir mão de seus objetivos. A amamentação, que é um direito também do bebê, só foi uma garantia para a mãe concurseira, durante a prova, em 2015. Porém, terá o mesmo tempo para responder às questões do certame que os demais candidatos.

Outra questão que ainda pesa mais sobre a mulher concurseira é a conciliação das rotinas domésticas com as aspirações profissionais, a chamada dupla jornada de trabalho. Conforme dados do IBGE de 2019, enquanto as mulheres trabalhadoras dedicavam 18,5 horas a serviços doméstico e pessoas da família, os homens dedicavam apenas 10,3 horas. Assim, é de se supor que a carga da mulher concurseira pode ser ainda mais pesada, sobretudo se ela exercer também atividades remuneradas. Afinal, os cuidados com a casa e filhos ainda é uma “cobrança” que recai muito mais sobre as mulheres.

Mas este post não é só sobre pessimismo, continue lendo...

O dia 8 de março é marcado pela luta feminina pelos seus direitos no mercado de trabalho. Conquistas históricas, ainda que recentes, não devem ser apenas lembradas, mas também celebradas. E, principalmente, praticadas por todos. Se você, mulher concurseira, se sente sobrecarregada, que tal aproveitar o momento para conversar com a família sobre a sua necessidade de se dedicar aos estudos?

Ter consciência e conversar sobre o papel da mulher na nossa sociedade são os primeiros passos para romper barreiras que, se não impedem a excelência das mulheres no que fazem, podem tornar mais penoso o caminho para o sucesso profissional. Exatamente por isso, é muito importante que as comemorações pelo dia das mulheres tragam também reflexões.

Apesar das dificuldades...

Elas dominam! Com tudo que falamos até agora, e por toda a história de desigualdade entre gêneros, poderíamos pensar que as oportunidades para as mulheres no serviço público são menores... Mas as mulheres são maioria entre aprovados em concursos públicos – 70% dos aprovados na esfera federal são mulheres.

Isso demonstra não apenas a capacidade feminina nos estudos, mas principalmente a capacidade de enfrentar as adversidades para conquistar espaços que há poucas décadas eram negados às mulheres. Parabéns, concurseiras! Mais que homenageá-las, queremos expressar a todas vocês a nossa imensa admiração! Vocês são exemplo de força, determinação e superação, que deve ser valorizado por toda a nossa sociedade.