Questões de Português com Prof. Pedrosa - parte X

Quinta, 7 de Maio de 2020

Questões de Português com Prof. Pedrosa - parte X

Questões de Português com Prof. Pedrosa – parte X

A resolução de questões é uma excelente ferramenta para testar seu conhecimento em determinado conteúdo, melhor ainda quando essas questões são inéditas e desenvolvidas por um expert no assunto. As questões abrangem diversos conteúdos e tem como referência as bancas Cebraspe, FCC e FGV.

 

Temos certeza que a sua preparação será muito mais completa com estas questões. Aproveite!!

Questões de Português - 1:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A forma verbal “querem” poderia ser flexionada na terceira do singular, mantendo a correção gramatical e o sentido original. ( )
2. Os termos “de jovens” e “desse milhão” são referente e co-referente, respectivamente, e exercem a mesma função sintática. ( )
3. A última oração do segundo período complementa diretamente o sentido da forma verbal “gostariam”, embora seja classificada como subordinada substantiva objetiva indireta. ( )
4. O núcleo do sujeito da forma verbal “querem” é o substantivo “jovens”, que justifica a flexão do verbo “querer” na terceira pessoa do plural do presente do indicativo. ( )
5. A combinação “deles” foi mal empregada, pois implica anfibologia, uma vez que não é possível saber com precisão qual é o seu referente. ( )

Questões de Português - 2:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “Jamais” se classifica morfologicamente como advérbio, expressa ideia tanto de negação quanto de tempo concomitantemente e poderia ser substituído por “Nunca”, mantendo a correção gramatical e as ideias originais. ( )
2. A segunda oração do período exerce função sintática de sujeito na primeira e, por isso, se classifica como subordinada substantiva subjetiva conectiva. ( )
3. O vocábulo “quem” e a oração introduzida por ele exercem a mesma função sintática, isto é, sujeito das formas verbais “carrega” e “estará”, respectivamente. ( )
4. O período poderia ser reescrito como “Quem carrega a luz dentro de si, jamais estará no escuro.”, mantendo a correção gramatical e o sentido original. ( )
5. O pronome condensado “quem” poderia ser substituído pela expressão “aquele que”, mantendo a correção gramatical, o que justifica o processo de condensação. ( )

Questões de Português - 3:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A segunda oração do período expressa ideia de finalidade, está introduzida por uma palavra que a subordina a uma anterior e, por isso, a relação entre elas é de verticalidade. ( )
2. O vocábulo “cada” se classifica morfologicamente como pronome adjetivo indefinido neutro e exerce a mesma função sintática da palavra “uma” que precede o substantivo “lente”. ( )
3. A relação existente entre a primeira oração e a terceira é de horizontalidade e, se o seguimento fosse reescrito como “Não adianta querer que o outro tenha a mesma percepção que você, porque cada pessoa possui uma lente diferente para enxergar a vida.”, a correção gramatical e as ideias originais seriam mantidas. ( )
4. O vocábulo “mesma” poderia ser substituído por “própria”, mantendo a correção gramatical e as ideias originais. (. )
5. Se fosse inserta a conjunção coordenativa “portanto” imediatamente antes do advérbio de negação “não”, a correção gramatical seria prejudicada assim como o sentido original. ( )

Questões de Português - 4:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. “dizer” é uma forma nominal e se encontra empregada no infinitivo pessoal, pois é o verbo principal da locução e tem como sujeito o termo “As pessoas”. ( )
2. O vocábulo “que” é um elemento de coesão tanto referencial quanto sequencial e introduz uma oração de natureza substantiva. ( )
3. Se trecho “As pessoas costumam dizer” fosse reescrito como “Costuma-se dizer”, a correção gramatical seria mantida e o sentido, em linhas gerais, não seria prejudicado. ( )
4. Caso a locução “por isso” fosse substituída por “por conseguinte”, não haveria prejuízo para a correção gramatical e o sentido original seria preservado. ( )
5. Se o pronome “se” fosse deslocado para imediatamente após a expressão “por isso”, a correção gramatical não seria prejudicada. ( )

Questões de Português - 5:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “mais” expressa ideia de intensidade, classifica-se morfologicamente como advérbio e, por isso, exerce função sintática de adjunto adverbial. ( )
2. A oração “pra passar o tempo” introduz uma ideia de finalidade, possui natureza adverbial e se encontra associada à forma verbal “canta”. ( )
3. “pra” é a redução da preposição “para” e registra uma marca de linguagem informal, sendo que poderia ser substituída pela locução “a fim de”, mantendo a correção gramatical e as ideias originais. ( )
4. A expressão “por quê”, embora registre um erro de grafia, expressa a mesma ideia do vocábulo destacado no fragmento a seguir: “A pandemia se alastrou, sobretudo, em nosso País porque o nosso sistema de saúde nunca esteve preparado para atender à nossa demanda. ( )
5. O vocábulo “quê” recebeu acento circunflexo indevidamente, pois não é um monossílabo tônico, uma vez que não se encontra no fim da oração. ( )

Questões de Português - 6:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “sempre” possui natureza adverbial e poderia ser substituído por “realmente”, mantendo a correção gramatical e as ideias originais. ( )
2. A oração “que pode” se encontra introduzida por um pronome relativo e exerce a mesma função sintática de “seu” que precede o adjetivo “melhor”. ( )
3. O vocábulo “mesmo” se classifica morfologicamente como pronome demonstrativo e poderia ser substituído por “próprio”, sem que a correção gramatical fosse prejudicada assim como o sentido original. ( )
4. A forma verbal “exija” se encontra conjugada no modo imperativo e está sendo usada para que o falante expresse uma ordem para um interlocutor indeterminado. ( )
5. O vocábulo “que” é um elemento de coesão tanto referencial quanto sequencial e tem como referente o artigo definido “o” que o precede e funciona como pronome demonstrativo. ( )

Questões de Português - 7:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A forma pronominal “lá” é fruto da contração do pronome pessoal oblíquo átono “a”, que tem como referente o substantivo “conquista”, com a desinência do infinitivo “r” de “usar”. ( )
2. Os acentos gráficos em “usá-la” e “também” se justificam pela mesma razão.( )
3. A oração “para dar o exemplo” se encontra na forma reduzida, introduz uma ideia de finalidade e o seu elemento introdutor poderia ser substituído por “a fim de”, sem prejudicar a correção gramatical e o sentido em linhas gerais. ( )
4. O vocábulo “que” imediatamente após o substantivo “cara”, usado na linguagem informal, é um elemento de coesão tanto referencial quanto sequencial e introduz uma oração que exerce a mesma função sintática do artigo “o” que precede o substantivo “exemplo”. ( )
5. A forma pronominal ligada ao verbo “usar” é endofórica anáforica, pois possui um referente situacional. ( )

Questões de Português - 8:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Os vocábulos “três” e “luminosas” possuem o mesmo valor morfológico e estabelecem entre si um paralelismo sintático. ( )
2. Caso fosse inserido o fragmento “se forem” imediatamente antes do vocábulo “bem”, a correção gramatical, a coerência, a coesão e as ideias originais seriam mantidas. ( )
3. O vocábulo “que” é um elemento de coesão tanto referencial quanto sequencial e introduz uma oração de natureza adjetiva. ( )
4. A forma verbal “existem” poderia ser substituída por “há”, mantendo a correção gramatical e o sentido original, embora o termo “Três verbos” fosse minorizado. ( )
5. O vocábulo “nosso” exerce a mesma função sintática da segunda oração do período. ( )

Questões de Português - 9:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. No primeiro período há uma sequência de orações de natureza adjetiva que se encontram subordinadas a uma única, o que justifica nele a presença das relações de verticalidade e horizontalidade concomitantemente. ( )
2. O vocábulo “que” no primeiro período é um elemento de coesão tanto referencial quanto sequencial, pois tem como referente o pronome substantivo demonstrativo “aquele” e o restringe por meio de uma sequência oracional. ( )
3. As vírgulas, no primeiro período, foram usadas por uma mesma razão, isto é, para ligar termos oracionais dispostos em uma enumeração. ( )
4. As formas verbais que estruturam as orações subordinadas presentes no segundo período possuem a mesma predicação. ( )
5. Os vocábulos “ainda” e “mais”, no segundo período, possuem a mesma natureza, pertencem a mesma classe gramatical, exercem a mesma função sintática, mantêm relação de verticalidade com uma mesma palavra, embora expressem ideias diferentes. ( )

Questões de Português - 10:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Poderia ser inserida uma vírgula imediatamente após a expressão “Às vezes”, mantendo a correção gramatical e o sentido original, por se tratar de pontuação optativa. ( )
2. O sujeito do verbo “ser”, na primeira oração, é oracional, o que o obriga a ser flexionado na terceira pessoa do singular. ( )
3. A terceira oração do período possui natureza substantiva e se classifica como justaposta. ( )
4. Se o termo “de verdade” fosse substituído por “mesmo” ou “realmente”, a correção gramatical e o sentido em linhas gerais seriam mantidos. ( )
5. A contração “do” imediatamente após a expressão “muito mais” é expletiva e, por isso, poderia ser suprimida, mantendo a correção gramatical e as ideias originais. ( )

Questões de Português - 11:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A vírgula imediatamente após o termo de natureza adverbial “Às vezes” poderia ser suprimida, mantendo a correção gramatical e o sentido original, por se tratar de pontuação optativa. ( )
2. O vocábulo “que” no primeiro período se classifica morfologicamente como conjunção subordinativa integrante e introduz uma oração de natureza substantiva. ( )
3. A forma pronominal “nos”, no primeiro período, exerce a mesma função sintática do termo “uma fase difícil”. ( )
4. O vocábulo “ela”, no segundo período, se classifica morfologicamente como pronome endofórico anafórico e tem como referente o termo “uma fase difícil”. ( )
5. Se a expressão “na verdade” fosse substituída por “realmente”, a correção gramatical não seria prejudicada e as ideias originais seriam mantidas. ( )

Questões de Português - 12:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “mesmo” é uma palavra denotativa, isto é, não se classifica morfologicamente e expressa ideia de ressalva. ( )
2. Há um erro estrutural no período, que foi provocado pelo emprego do verbo “preferir”. ( )
3. O vocábulo “sempre” se classifica morfologicamente como advérbio e expressa, simultaneamente, ideia de afirmação e tempo. ( )
4. A última oração do período possui natureza substantiva e se classifica como justaposta. ( )
5. O vocábulo “como” se classifica morfologicamente como conjunção, uma vez que é a palavra introdutora da última oração do período. ( )

Questões de Português - 13:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “jamais” se classifica morfologicamente como advérbio e expressa, concomitantemente, as ideias de negação e tempo. ( )
2. O sinal de dois-pontos poderia ser substituído por “, pois”, mantendo a correção gramatical e as ideias originais. ( )
3. O vocábulo “fraco” se classifica morfologicamente como adjetivo, embora seja o núcleo do sujeito da forma verbal “perdoa”. ( )
4. O segmento poderia ser reescrito como “O perdão é uma das características do forte, portanto o fraco jamais perdoa.”, mantendo a correção gramatical e o sentido original. ( )
5. Os vocábulos “fraco”, “perdão” e “forte” possuem a mesma natureza e pertencem à mesma classe gramatical. ( )

Questões de Português - 14:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Se fosse inserida a conjunção “e” imediatamente após a vírgula, não haveria prejuízo para a correção gramatical e as ideias originais seriam mantidas. ( )
2. Os vocábulos “tudo” e “todos” possuem a mesma natureza e pertencem à mesma classe gramatical. ( )
3. Os termos “tudo” e “a todos” complementam, respectivamente, direta e indiretamente, o sentido da forma verbal “devolve”. ( )
4. O vocábulo “cavalheiro” se classifica morfologicamente como “adjetivo”, pois é o núcleo do predicativo do seu sujeito. ( )
5. O último termo se encontra introduzido por uma preposição que se classifica como gramatical e que é fruto da regência da forma verbal “devolve” e do pronome substantivo indefinido “todos”. ( )

Questões de Português - 15:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Se a expressão “aquele que” fosse substituída por “quem”, a correção gramatical e as ideias originais seriam mantidas. ( )
2. O vocábulo “que” é um elemento de coesão tanto referencial quanto sequencial e tem como referente o pronome de natureza substantiva “aquele”. ( )
3. O termo “seu” tem como referente o pronome demonstrativo “aquele” e, por isso, se classifica como uma palavra fórica. ( )
4. Os vocábulos “aquele” e “que” são, respectivamente, referente e co-referente. ( )
5. A segunda oração do período exerce a mesma função sintática do termo “toda”. ( )

Questões de Português - 16:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Há duas locuções verbais no primeiro período e duas no segundo, totalizando quatro. ( )
2. O agente da ação verbal da primeira oração é inexistente, pois o verbo “bastar” se classifica como impessoal, uma vez que foi usado na indicação de limite. ( )
3. Há duas orações de natureza substantiva no primeiro período e duas no segundo, sendo que as quatro se encontram reduzidas de infinitivo impessoal. ( )
4. Os termos “Não” e “também” possuem a mesma natureza e são equivalentes sintaticamente. ( )
5. Há dois infinitivos impessoais no primeiro período e dois no segundo, sendo eles os verbos principais de suas locuções. ( )

Questões de Português - 17:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Se fosse inserta uma vírgula imediatamente após o vocábulo “nada”, em todas as suas aparições, não haveria prejuízo para a correção gramatical. ( )
2. O vocábulo “nada” se classifica morfologicamente como pronome substantivo indefinido neutro. ( )
3. No segundo período, há uma transgressão à norma culta e, para que isso fosse corrigido, deveria ser inserta a preposição “a” imediatamente após a forma verbal “responda”. ( )
4. Nos três períodos, o vocábulo “nada” exerce a mesma função sintática e possui a mesma natureza. ( )
5. Em todos os períodos, há uma oração de natureza adverbial que se encontra introduzida pelo advérbio “quando”, que expressa ideia de tempo. ( )

Questões de Português - 18:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A vírgula imediatamente após o substantivo “começo” poderia ser suprimida, mantendo a correção gramatical e o sentido original, por se tratar de pontuação optativa. ( )
2. Se o vocábulo “Embora” fosse substituído por “Malgrado”, a correção gramatical seria prejudicada, ainda que as ideias originais se mantivessem. ( )
3. Há duas orações de natureza adverbial que estão coordenadas entre si e subordinadas a uma única principal. ( )
4. Caso o vocábulo “novo” fosse intercambiado com o substantivo “começo”, haveria prejuízo para o sentido original, embora a correção gramatical fosse mantida. ( )
5. O termo “atrás” exerce função sintática de adjunto adverbial e expressa ideia de lugar. ( )

Questões de Português - 19:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Poderia ser inserta uma vírgula imediatamente após o substantivo “felicidade”, mantendo a correção gramatical e o sentido original, por se tratar de pontuação optativa. ( )
2. O vocábulo “maior” foi mal empregado e, a fim de que a coerência fosse estabelecida, deveria ser substituído por “mais”. ( )
3. A última oração do período possui natureza substantiva, complementa o sentido da anterior e se encontra reduzida de infinitivo. ( )
4. O vocábulo “se” encontra-se apoiado em uma forma verbal e se classifica como pronome apassivador. ( )
5. O agente da ação verbal da última oração do período se classifica como indeterminado. ( )

Questões de Português - 20:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O ponto imediatamente após o pronome subjetivo “ela” foi mal empregado, pois separa o sujeito do predicado, o que implica transgressão à norma culta. ( )
2. A oração “e aprender com ela” se classifica como coordenada sindética aditiva reduzida de infinitivo. ( )
3. A forma verbal “É” está auxiliando o verbo “ter”, que é o principal da locução e se encontra no infinitivo impessoal. ( )
4. O sujeito do verbo “ter” é o termo “a mente flexível e o pensamento otimista”. ( )
5. O complemento do verbo “ter” tem como núcleos os substantivos “mente”, “pensamento” e “certeza”. ( )