Questões de Português com Prof. Pedrosa - parte XIV

Terça, 8 de Setembro de 2020

Questões de Português com Prof. Pedrosa - parte XIV

Questões de Português com Prof. Pedrosa - parte XIV

A disciplina de língua portuguesa é básica em qualquer concurso público e, portanto, é o tipo de assunto que deve ser revisto frequentemente. Para auxiliar nosso aluno nesta jornada o exímio Prof. Pedrosa vem elaborando uma série de questões, com base nas bancas FGV, FCC e Cespe.

Caso não tenha acompanhado as questões anteriores, nós explicamos: será postada uma questão por dia, de segunda a sexta, preferencialmente na parte da tarde.

                                                                         Questões de Português - 1:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A contração “Num” poderia ser substituída pela expressão “Em um”, mantendo a correção gramatical e o sentido original. (. )
2. O termo “de rótulos e aparências” está complementando indiretamente o sentido do adjetivo “cheio”. (. )
3. O vocábulo “felizes” se classifica morfologicamente como adjetivo e exerce função sintática de predicativo do seu sujeito “os”. (. )
4. A última oração do período possui natureza adjetiva e se encontra introduzida por um elemento de coesão tanto referencial quanto sequencial. (. )
5. O vocábulo “que” está sendo esclarecido semanticamente pelo seu referente “os”, o qual se classifica morfologicamente como pronome demonstrativo neutro. (. )

                                                                         Questões de Português - 2:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Se o advérbio de negação “Não” fosse suprimido e feitas as devidas adaptações em relação ao emprego de maiúsculas e minúsculas, a correção gramatical não seria prejudicada. (. )
2. O vocábulo “alto” se classifica morfologicamente como adjetivo e exerce função sintática de predicativo do sujeito. (. )
3. O termo “sem fortes alicerces” possui natureza adverbial e está mantendo relação com a forma verbal “ergas”. (. )
4. O vocábulo “o” se classifica morfologicamente como pronome pessoal oblíquo átono e exerce função sintática de objeto direto. (. )
5. Para que os padrões cultos da Língua Portuguesa fossem respeitados, deveria ser inserta uma vírgula imediatamente após o infinitivo “fizeres”. (. )

                                                                         Questões de Português - 3:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A oração de mais destaque do período é “Sabemos o”, pois se classifica como principal. (. )
2. O vocábulo “o”, nas duas ocorrências, se classifica morfologicamente como artigo definido. (. )
3. Há uma relação de horizontalidade entre as orações 1 e 3, sendo que uma expressa ideia de oposição em relação a outra. (. )
4. O vocábulo “que”, nas duas aparições, se classifica morfologicamente como pronome relativo e exerce a mesma função sintática. (. )
5. As orações 2 e 4 estabelecem entre si um paralelismo sintático e se classificam como subordinadas adjetivas. (. )

                                                                         Questões de Português - 4:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “Quem” poderia ser substituído pelo termo “Aquele que”, mantendo a correção gramatical. (. )
2. A primeira oração do período pode ser classificada tanto como subordinada substantiva subjetiva quanto subordinada adjetiva restritiva. (. )
3. O vocábulo “pouco” se classifica morfologicamente como pronome indefinido e exerce função sintática de objeto direto. (. )
4. A vírgula imediatamente após o vocábulo “pouco” foi bem empregada, mas poderia ser suprimida, mantendo a correção gramatical. (. )
5. O vocábulo “muito” estabelece um paralelismo morfossintático com “pouco”. (. )

                                                                         Questões de Português - 5:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A expressão “A gente” é marca de linguagem informal, apesar de validada pela Norma Gramatical Brasileira. (. )
2. O pronome “que”, nas duas primeiras ocorrências, introduz orações que complementam diretamente o sentido da principal. (. )
3. O vocábulo “coisas” se classifica morfologicamente como substantivo universal, pois é usado para nomeações infinitas. (. )
4. O verbo “mudar” se encontra no infinitivo pessoal, pois possui como sujeito o termo “a gente”, na segunda aparição. (. )
5. Os vocábulos “coisas” e “nada” estão em um mesmo plano de significação. (. )

                                                                         Questões de Português - 6:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “que”, nas duas ocorrências, possue a mesma classificação morfológica e exerce a mesma função sintática. (. )
2. Os termos “generosa” e “grato”, além estarem em um mesmo plano de significação, estabelecem entre si um paralelismo sintático. (. )
3. O vocábulo “se” morfologicamente se classifica como conjunção e introduz uma oração de natureza adverbial que expressa ideia de condição. (. )
4. A forma verbal “espere” está conjugada no modo imperativo e expressa uma ordem a um interlocutor genérico. (. )
5. O vocábulo “lhe” se classifica morfologicamente como pronome pessoal oblíquo átono e desempenha função sintática de complemento verbal. (. )

                                                                         Questões de Português - 7:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “me” se classifica morfologicamente como pronome pessoal oblíquo átono e exerce função sintática objeto indireto. (. )
2. O adjetivo “maus” poderia ser intercambiado com o substantivo “momentos”, mantendo a correção gramatical, embora o sentido original fosse prejudicado. (. )
3. O vocábulo “duas”, nas duas aparições, se classifica morfologicamente como numeral multiplicativo, pois expressa ideia de aumento. (. )
4. O advérbio “mais” expressa ideia de intensidade e se classifica sintaticamente como adjunto adverbial. (. )
5. A expressão “antes de” se classifica morfologicamente como locução adverbial e expressa ideia de tempo. (. )

                                                                         Questões de Português - 8:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Há no período duas orações subordinadas de natureza adjetiva e coordenadas entre si. (. )
2. Os termos “O verdadeiro analfabeto” e “aquele”, por exercerem funções sintáticas distintas, não possuem a mesma natureza. (. )
3. A última oração do período exerce função sintática de adjunto adnominal e expressa uma oposição à anterior. (. )
4. A conjunção “que” introduz a segunda oração do período e se classifica como elemento de coesão tanto referencial quanto sequencial. (. )
5. O pronome demonstrativo “aquele” possui como correferente o vocábulo “que” expresso na primeira ocorrência e subentendido na segunda. (.)

                                                                         Questões de Português - 9:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A conjunção subordinativa integrante “que” introduz uma oração de natureza substantiva que é o sujeito da forma verbal “convém”. (. )
2. Todas as formas verbais presentes nessa mensagem reflexiva se encontram conjugadas em um modo indicativo de fatos supostamente certos. (. )
3. Os vocábulos “cem” (redução do numeral cardinal “cento”) e “mil” expressam ideia de aumento e determinam o substantivo “vezes”. (. )
4. O pronome demonstrativo “mesma” possui natureza adjetiva e é um dos determinantes do substantivo universal “coisa”. (. )
5. O advérbio de exclusão “só” (redução de “somente) e a forma verbal “convém” recebem acento gráfico pela mesma razão. (. )

                                                                         Questões de Português - 10:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A forma verbal “faças” se encontra conjugada no modo imperativo e expressa um conselho. (. )
2. Se o ponto imediatamente após o substantivo “rascunho” fosse substituído por dois-pontos e feitas as devidas adaptações em relação ao emprego de maiúsculas e minúsculas, a correção gramatical seria mantida. (. )
3. O pronome adjetivo possessivo “tua” poderia ser substituído por “sua”, sem que houvesse prejuízo para a correção gramatical. (. )
4. A forma pronominal “la” (fruto do “r” do infinitivo do verbo “passar” + o pronome pessoal oblíquo átono “a”) retoma anaforicamente o substantivo dependente “vida”. (. )
5. O sujeito das formas verbais “faças” e “poderás” é o pronome pessoal reto “tu”, detectado por meio das desinências número-pessoais. (. )

                                                                         Questões de Português - 11:

 

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “próprio” se classifica morfologicamente como pronome demonstrativo e poderia ser substituído por “mesmo”, mantendo a correção gramatical. (. )
2. O advérbio “senão” expressa ideia de exclusão e poderia ser substituído pela locução “a não ser”, sem que houvesse prejuízo para a correção gramatical. (. )
3. O vocábulo “que” se classifica morfologicamente como pronome relativo e, por isso, é um elemento de coesão tanto referencial quanto sequencial. (. )
4. A segunda oração restringe à anterior, exerce função sintática de adjunto adnominal e se encontra introduzida por uma palavra fórica. (. )
5. O vocábulo “com” se classifica morfologicamente como preposição e foi mal empregado, pois o verbo “acreditar” exige “em”. (. )

                                                                         Questões de Português - 12:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Se fosse inserto o artigo definido masculino “o” imediatamente após o pronome “todo”, não haveria prejuízo nem para a correção gramatical nem para o sentido original. (. )
2. O vocábulo “próprio”, por se classificar morfologicamente como adjetivo, possui natureza adjetiva e poderia ser substituído por “mesmo”. (. )
3. O termo “do seu próprio mundo” foi usado de forma inadequada para complementar o sentido do verbo “esquecer” e, para que os padrões cultos da Língua Portuguesa fossem respeitados, deveria ser substituído por “o seu próprio mundo”. (. )
4. Se essa mensagem fosse reescrita como “Não adianta que cuide de todo mundo e se esquecer do seu próprio mundo.”, os padrões cultos da Língua seriam respeitados. (. )
5. O sujeito da primeira oração é a segunda e, por isso, esta se classifica como subordinada substantiva subjetiva, sendo que se encontra reduzida de infinitivo. (. )

                                                                         Questões de Português - 13:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O artigo “o” está substantivando o vocábulo “que”, o que o faz ser uma categoria gramatical acidental. (. )
2. A vírgula imediatamente após o advérbio “hoje” foi mal empregada e, para que os padrões cultos da Língua Portuguesa fossem respeitados, deveria ser suprimida. (. )
3. A conjunção “que” introduz uma oração de natureza adjetiva que restringe a anterior. (. )
4. A forma verbal “Continue” se encontra conjugada no modo imperativo e expressa uma exortação. (. )
5. Os termos “O” e “um hábito” possuem a mesma natureza, embora exerçam funções sintáticas diferentes. (. )

                                                                         Questões de Português - 14:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “indiferença” é formado pelo mesmo processo das palavras “sutilmente”, “republicável” e “indiscutivelmente”. (. )
2. Os termos “A indiferença” e “alguém” possuem a mesma natureza, embora exerçam funções sintáticas distintas. (. )
3. O vocábulo “mais” se classifica morfologicamente como advérbio, expressa ideia de intensidade e mantém relação com o adjetivo “polida”. (. )
4. O adjetivo “polida” se encontra no grau superlativo relativo de superioridade e, por essa razão, o trecho “a maneira mais polida” poderia ser reescrito como “a mais polida maneira”, mantendo a correção gramatical e as ideias originais. (. )
5. O período é composto por duas orações, sendo que a segunda possui natureza substantiva e se encontra introduzida por uma preposição gramatical. (. )

                                                                         Questões de Português - 15:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Se a preposição “em”, na primeira aparição, fosse suprimida, a correção gramatical e o sentido original seriam mantidos, pois o verbo “consistir”, quanto à predicação, pode ser classificado tanto como transitivo direto quanto transitivo indireto, sem implicar mudança de sentido. (. )
2. O vocábulo “que” nas duas ocorrências se classifica morfologicamente como elemento de coesão tanto referencial quanto sequencial e tem como referente um pronome demonstrativo neutro. (. )
3. A segunda e a quarta oração possuem natureza substantiva, exercem função sintática de objeto indireto, encontram-se reduzidas de infinitivo e coordenadas entre si. (. )
4. Os agentes das ações verbais “viram” e “pensou” (sequência cronológica de acontecimentos) são indeterminados semanticamente. (. )
5. A terceira e a quinta oração possuem natureza adjetiva, exercem função sintática de adjunto adnominal, encontram-se na forma desenvolvida e coordenadas entre si. (. )

                                                                         Questões de Português - 16:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O pronome pessoal subjetivo “Nós” foi usado como um elemento redundante a fim de enfatizar a ação expressa pela forma verbal “vivemos”. (. )
2. A conjunção “mas” poderia ser substituída por “porém” entre vírgulas, mantendo a correção gramatical e o sentido original. (. )
3. A segunda oração do período expressa uma oposição em relação à anterior e é a principal das seguintes. (. )
4. O sujeito das duas últimas orações do período é o vocábulo “que”, o qual se classifica morfologicamente como pronome relativo. (. )
5. As duas últimas orações possuem natureza adjetiva e, por essa razão, se classificam como subordinadas e se encontram coordenadas entre si. (. )

                                                                         Questões de Português - 17:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “me”, nas duas ocorrências, se classifica morfologicamente como pronome pessoal oblíquo átono e exerce função sintática objeto direto. (. )
2. O trecho “de seguir em frente” é uma oração subordinada substantiva objetiva indireta reduzida de infinitivo e poderia ser desenvolvida corretamente como “de que siga em frente”. (. )
3. O vocábulo “nunca” se classifica morfologicamente como advérbio e expressa, concomitantemente, ideia de negação e tempo. (. )
4. A forma verbal “torna”, quanto à predicação, se classifica como copulativa e estrutura um predicado de mesma classificação que “sou forte”. (.)
5. O vocábulo “isso” se classifica morfologicamente como pronome demonstrativo neutro e exerce função sintática de sujeito da forma verbal “torna”. (. )

                                                                         Questões de Português - 18:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O pronome pessoal oblíquo átono “me” foi mal empregado e, a fim de que os padrões cultos da Língua Portuguesa fossem respeitados, deveria ser deslocado para imediatamente após a forma verbal “curo” (Curo-me...). (. )
2. O adjetivo “capaz” tem seu sentido complementado pelo termo oracional “de levantar” que poderia ser substituído por “de que levantasse”, mantendo a correção gramatical e as ideias originais. (. )
3. A conjunção subordinativa integrante “que” introduz uma oração de natureza substantiva que complementa o sentido da forma verbal “significa”. (. )
4. A oração “mas já sei” expressa uma oposição à anterior e é também a principal da seguinte. (. )
5. A locução adjetiva “de novo” poderia ser substituída por “novamente”, mantendo a correção gramatical e o sentido original. (. )

                                                                         Questões de Português - 19:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “que” se classifica morfologicamente como pronome relativo e é o correferente do artigo “o” que o antecede. (. )
2. A primeira oração do período tem como sujeito um pronome demonstrativo neutro que esclarece semanticamente o vocábulo “que” o qual o sucede. (. )
3. O vocábulo “muita” se classifica morfologicamente como pronome adjetivo indefinido e intensifica o substantivo “força”. (. )
4. O termo “com o coração” morfologicamente se classifica como locução adverbial e expressa ideia de modo. (. )
5. A forma verbal “planeja” se encontra conjugada no presente do indicativo e expressa um fato habitual, mas que nem sempre se realiza. (. )

                                                                         Questões de Português - 20:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “Isso” se classifica morfologicamente como pronome demonstrativo neutro endofórico anafórico. (. )
2. A forma verbal “volta” se encontra conjugada no presente do indicativo e expressa um fato habitual. (. )
3. O vocábulo “te”, nas duas ocorrências, se classifica morfologicamente como pronome pessoal oblíquo átono e exerce função sintática de complemento verbal. (. )
4. Os agentes das ações de “voltar”, “assustar” e “confortar” são indeterminados. (. )
5. Os vocábulos “Tudo” e “Isso” se classificam morfologicamente como pronomes demonstrativos neutros, sendo exofórico e endofórico, respectivamente. (. )

                                                                         Questões de Português - 21:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A forma verbal “é” se classifica, quanto à predicação, em copulativa e, por isso, estrutura um predicado que se classifica como nominal. (. )
2. Se os vocábulos “é” e “como” fossem suprimidos, a correção gramatical seria mantida assim como as ideias originais. (. )
3. O sujeito da locução “pode mudar” é o termo “A atitude”, expresso no primeiro período, que é composto por subordinação. (. )
4. A preposição “em” poderia ser contraída com o artigo indefinido “uma”, mantendo a correção gramatical e o sentido original. (. )
5. Os termos “A atitude” e “tudo” possuem a mesma natureza, embora exerçam funções sintáticas distintas. (. )