Questões de Português com Prof. Pedrosa - parte XV

Quarta, 7 de Outubro de 2020

Questões de Português com Prof. Pedrosa - parte XV

Questões de Português com Prof. Pedrosa - parte XV

A disciplina de língua portuguesa é básica em qualquer concurso público e, portanto, é o tipo de assunto que deve ser revisto frequentemente. Para auxiliar nosso aluno nesta jornada o exímio Prof. Pedrosa vem elaborando uma série de questões, com base nas bancas FGV, FCC e Cespe.

Caso não tenha acompanhado as questões anteriores, nós explicamos: será postada uma questão por dia, de segunda a sexta, preferencialmente na parte da tarde.

                                                                         Questões de Português - 1:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “Quem”, nas duas ocorrências, se classifica morfologicamente como pronome condensado e pode ser substituído por “Aquele que”, mantendo a correção gramatical e o sentido original. (. )
2. Os dois períodos poderiam ser reescritos em um único como “Quem quer fazer algo sempre encontra uma maneira; quem não quer, sempre arruma uma desculpa.”, mantendo a correção gramatical e as ideias originais. (. )
3. As expressões de natureza substantiva “uma maneira” e “uma desculpa” são equivalentes sintaticamente, pois complementam diretamente os sentidos de suas formas verbais. (. )
4. Se o vocábulo “algo” fosse substituído pela expressão “alguma coisa”, não haveria prejuízo para a correção gramatical e o sentido original seria preservado. (. )
5. A primeira oração de cada período possui natureza substantiva e se classifica como subjetiva reduzida de infinitivo justaposta. (. )

                                                                         Questões de Português - 2:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Se o vocábulo “como”, que se classifica morfologicamente como conjunção subordinativa comparativa, fosse suprimido, a correção gramatical seria mantida. (. )
2. O termo “A mente” (de natureza substantiva) é o sujeito das formas verbais “é” e “funciona”, concomitantemente. (. )
3. O vocábulo “paraquedas” foi escrito incorretamente e, a fim de que os padrões cultos da Língua Portuguesa fossem respeitados, deveria ser grafado como “para-quedas”. (. )
4. Se o advérbio “só” fosse intercambiado com a forma verbal “funciona”, a correção gramatical seria mantida, embora houvesse alteração no sentido original do período. (. )
5. O vocábulo “se” é morfologicamente uma conjunção subordinativa, expressa ideia de condição e poderia ser substituído por “caso”, mantendo a correção gramatical e o sentido original. (. )

                                                                         Questões de Português - 3:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Todas as formas verbais se encontram conjugadas no modo indicativo, pois expressam fatos certos, embora nem todos ainda tenham acontecido. (. )
2. Os termos “com calma”, “serenamente” e “sem pressa” exercem funções sintáticas distintas, mas possuem a mesma natureza. (. )
3. Na última oração do período, o pronome pessoal oblíquo átono “nos” está empregado como um elemento redundante. (. )
4. O vocábulo “se”, morfologicamente, se classifica como conjunção subordinativa e introduz uma oração que é a condição para a realização de outra. (. )
5. A última oração do período explica uma palavra da anterior, mesmo exercendo função de adjunto adnominal. (. )

                                                                         Questões de Português - 4:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “que” se classifica morfologicamente como pronome substantivo interrogativo e sintaticamente como núcleo do objeto direto. (. )
2. “tá” e “pra” são, respectivamente, formas reduzidas de “está” e “para”, que podem ser usadas corretamente na linguagem formal. (. )
3. O vocábulo “se”, morfologicamente, se classifica como conjunção subordinativa integrante e expressa ideia de hipótese. (. )
4. Os termos “O que” e “a temperatura”, embora estejam exercendo funções sintáticas distintas, possuem a mesma natureza. (. )
5. O verbo “ver” se encontra no infinitivo impessoal e estrutura uma oração de natureza adverbial. (. )

                                                                         Questões de Português - 5:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Os termos “no mundo” e “do mundo” exercem a mesma função sintática e possuem a mesma natureza. (. )
2. As formas verbais “Estou” e “sou”, quanto à predicação, se classificam como copulativas. (. )
3. Se a conjunção coordenativa adversativa “mas” fosse deslocada para imediatamente antes do substantivo “mundo” e intercalada por vírgulas, a correção gramatical seria mantida. (. )
4. Se essa mensagem fosse reescrita como “Não sou do mundo, embora esteja nele.”, a correção gramatical e as ideias originais seriam mantidas.(. )
5. A relação entre as duas orações que compõem o período é de horizontalidade, pois uma não exerce função sintática na outra. (. )

                                                                         Questões de Português - 6:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A notação léxica til que recaiu sobre a vogal “a” do substantivo dependente “intuição” tem apenas o papel de nasalizar esse fonema. (. )
2. A forma verbal “saiba” se encontra conjugada no modo imperativo e expressa uma ordem branda. (. )
3. O ponto imediatamente após o substantivo “silêncio” poderia ser substituído pelo sinal de dois-pontos seguido da conjunção “portanto”, sem que houvesse prejuízo para a correção gramatical e para o sentido original. (. )
4. A expressão verbal “saiba ouvir” é uma locução verbal e o último verbo se encontra no infinitivo pessoal, pois ela tem como sujeito o pronome de tratamento íntimo “você”, detectado por meio da terminação da forma verbal “saiba”. (. )
5. Se a mensagem fosse reescrita como “Saiba ouvir, porque a sua intuição surge nos momentos de silêncio.”, a correção gramatical e o sentido original não seriam prejudicados. (. )

                                                                         Questões de Português - 7:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “que”, nas duas ocorrências, se classifica morfologicamente como conector, embora introduza orações de naturezas diferentes. (. )
2. A segunda oração do período sinaliza que nem todas as pessoas nos fazem mal, pois ela restringe a sua principal. (. )
3. O vocábulo “se”, morfologicamente, se classifica como pronome integrante do verbo, pois se encontra apoiado em uma forma verbal essencialmente pronominal. (. )
4. O segundo quê se classifica morfologicamente como pronome e introduz uma oração que complementa diretamente o sentido da imediatamente anterior a ela. (. )
5. O vocábulo “elas” se classifica morfologicamente como pronome pessoal reto e exerce função sintática de objeto indireto. (. )

                                                                         Questões de Português - 8:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “que” se classifica morfologicamente como pronome interrogativo e exerce função sintática de adjunto adnominal. (. )
2. Os termos “Por que” e “nos quartéis” exercem a mesma função sintática, embora expressem ideias distintas. (. )
3. O vocábulo “criatura” se classifica morfologicamente como substantivo e quanto ao gênero é sobrecomum. (. )
4. A forma verbal “falta” expressa um fato habitual, indicando que os substantivos “cabos” e “soldados” se referem a graduações militares. (. )
5. Não é possível indicar com precisão os significados dos vocábulos “cabos” e “soldados”. (. )

                                                                         Questões de Português - 9:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Se o ponto imediatamente após a forma verbal “pare” fosse substituído por vírgula e feita as devidas adaptações em relação ao emprego de maiúsculas e minúsculas, a correção gramatical seria mantida. (. )
2. O termo “nisso” (contração da preposição “em” mais o pronome demonstrativo neutro “isso” completa indiretamente o sentido da forma verbal “é”. (. )
3. Se a primeira fala fosse reescrita como “Você não é bom nisso, portanto pare.”, a correção gramatical e as ideias originais seriam mantidas. (. )
4. O vocábulo “nunca” se classifica morfologicamente como advérbio e expressa, concomitantemente, as ideias de negação e tempo, o que permite ser corretamente substituído por “jamais”. (. )
5. Para que os padrões cultos da Língua Portuguesa fossem respeitados, deveria, na segunda fala, ser inserta uma vírgula imediatamente após o vocábulo “mas”. (. )

                                                                         Questões de Português - 10:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “que”, na primeira aparição, se classifica morfologicamente como conjunção subordinativa integrante e introduz uma oração de natureza substantiva. (. )
2. O trecho “...quanto mais torcemos pelo crescimento do outro mais...”, expressa uma proporção direta, que nos mostra quanto é importante termos preocupação com o próximo. (. )
3. A locução “para que”, indicadora de finalidade, poderia ser substituída por “a fim de que”, mantendo a correção gramatical e o sentido original. (. )
4. O vocábulo “o” anteposto ao substantivo “desejo” e o termo “do seu coração” são equivalentes sintaticamente. (. )
5. A preposição essencial “para” poderia ser substituída pela locução propositiva “a fim de” sem que houvesse prejuízo para a correção gramatical. (. )

                                                                         Questões de Português - 11:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “Afinal” poderia ser substituído por “Finalmente”, mantendo a correção gramatical e o sentido original. (. )
2. Os termos “um professor” e “o professor”, respectivamente, na interrogativa e na resposta dada a ela, nos leva a concluir que se trata de um profissional com a mesma qualidade, pois ambos nos remetem ao substantivo “professor”. (. )
3. O vocábulo “o”, na interrogativa direta, poderia ser suprimido sem que houvesse prejuízo para a correção gramatical. (. )
4. O termo “o que” e “toda a diferença” possuem a mesma natureza, embora exerçam funções sintáticas distintas. (. )
5. O vocábulo “toda” poderia ser deslocado para imediatamente após o substantivo “diferença”, mantendo a correção gramatical e as ideias originais. (. )

                                                                         Questões de Português - 12:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O vocábulo “muito” está modificando o advérbio “hoje”, mas mantém relação com o verbo “estudar”. (. )
2. Se o artigo “os” fosse suprimido, a correção gramatical e o sentido original seriam mantidos. (. )
3. O vocábulo “pouco” expressa ideia de quantidade e se classifica morfologicamente como pronome indefinido. (. )
4. A forma verbal “procure”, nas duas ocorrências, está conjugada no modo imperativo e expressa a mesma ideia. (. )
5. O vocábulo “essa” foi mal empregado e, a fim de que os padrões cultos da Língua Portuguesa fossem respeitados, deveria ser substituído por “esta”. (. )

                                                                         Questões de Português - 13:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Nessa mensagem há uma proporção inversa relacionada ao ato de falar e de comportar-se. (. )
2. A vírgula imediatamente após a forma verbal “fala” poderia ser suprimida, mantendo a correção gramatical e as ideias originais. (. )
3. Os vocábulos “menos” e “mais” se classificam morfologicamente como advérbios, embora expressem ideias distintas. (. )
4. A forma verbal “Continue” se encontra conjugada no modo imperativo e expressa uma exortação. (. )
5. Os termos “você” e “as pessoas” estabelecem entre si um paralelismo sintático e possuem a mesma natureza. (. )

                                                                         Questões de Português - 14:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A forma verbal “escape” se encontra conjugada no modo imperativo e expressa uma advertência. (. )
2. O primeiro período é formado por apenas uma oração e ela recebe o nome de absoluta. (. )
3. Se a forma verbal “escape” fosse substituída por “escapa”, a correção gramatical e o sentido original seriam mantidos. (. )
4. No primeiro período há uma oração de natureza adjetiva que se encontra na forma reduzida. (. )
5. O termo “zona de conforto” possui natureza substantiva e exerce função sintática de predicativo do sujeito. (. )

                                                                         Questões de Português - 15:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A vírgula imediatamente após o adjetivo “livre” poderia ser suprimida, mantendo a correção gramatical e o sentido original por se tratar de pontuação optativa. (. )
2. O termo “de pensamentos” exerce função sintática de agente da passiva da última oração e, por não ser pessoa e ter produzido a ação, é chamado de ser potente. (. )
3. A última oração do período complementa diretamente o sentido da anterior e, por esse motivo, se classifica como subordinada substantiva objetiva direta conectiva. (. )
4. A segunda oração do período exerce função dupla, isto é, está subordinada à anterior e é a principal da posterior. (. )
5. O predicado da última oração do período está estruturado por meio de uma forma verbal copulativa, o que o faz ser classificado como nominal. (. )

                                                                         Questões de Português - 16:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Esse período é formado por três orações, sendo a primeira denominada principal, isto é, a mais importante dele e as outras duas, adverbiais, devido à sua natureza, o que o faz ser classificado como composto por subordinação. (. )
2. O vocábulo “cada” se classifica morfologicamente como pronome adjetivo indefinido neutro por estar acompanhando o substantivo “dia” e ainda ser invariável. (. )
3. A segunda oração do período se encontra na forma reduzida e poderia, respeitando os padrões cultos da Língua Portuguesa e, em linhas gerais, o sentido, ser desenvolvida como “para que se seja melhor”. (. )
4. O vocábulo “uma” se classifica morfologicamente como numeral cardinal, embora expresse um certo sentido de ordem, pois pode-se inferir do contexto que um dia sucede o outro. (. )
5. Esse período poderia ser reescrito como “Cada dia é uma chance para ser melhor que ontem se foi.”, mantendo a correção gramatical e, em linhas gerais, o sentido original. (. )

                                                                         Questões de Português - 17:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A forma verbal “disse” se encontra conjugada no pretérito imperfeito do modo subjuntivo assim como “vendesse”. (. )
2. Transpondo o discurso de direto para indireto, a reescritura ficaria como “Ela disse que não gostara da forma como ele dissera que não aceitava. (. )
3. O vocábulo “como” se classifica morfologicamente como pronome relativo, introduz uma oração de natureza adjetiva e poderia ser substituído por “pela qual”, mantendo a correção gramatical e as ideias originais. (. )
4. A forma verbal “Aceito” se encontra entre aspas porque é uma fala do noivo reproduzida pela noiva por meio de discurso indireto. (. )
5. O vocábulo “como” é um advérbio de relação, pois expressa ideia de modo e mantém uma relação anafórica com o termo “a forma”. (. )

                                                                         Questões de Português - 18:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. O termo “de gratidão” complementa indiretamente o sentido do adjetivo transitivo “cheio”. (. )
2. Se a forma verbal “existe” fosse substituída por “há”, a correção gramatical e o sentido original seriam mantidos. (. )
3. O termo “espaço” complementa diretamente o sentido da forma verbal “existe”. (. )
4. Se fosse colocada uma vírgula imediatamente após o substantivo “gratidão”, a correção gramatical e as ideias originais seriam mantidas. (. )
5. A notação léxica til, nas três ocorrências, possui apenas o papel de nasalizar. (. )

                                                                         Questões de Português - 19:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. A locução “Toda vez que” introduz uma oração de natureza adverbial e expressa ideia de tempo. (. )
2. Se o pronome “te” fosse substituído por “o”, a correção gramatical e o sentido original seriam mantidos. (. )
3. O vocábulo “forte” se classifica morfologicamente como adjetivo e exerce função sintática de predicativo do sujeito. (. )
4. Os termos “te” e “a tua mão” são equivalentes sintaticamente e possuem a mesma natureza. (. )
5. Não é possível indicar com exatidão a função sintática do vocábulo “te” uma vez que nesse campo pode ser classificado tanto como objeto direto quanto indireto. (. )

                                                                         Questões de Português - 20:

Analisando a mensagem reflexiva acima, coloque “C” para a afirmativa correta ou “E” para a errada.

1. Se o pretérito perfeito composto do modo indicativo “tenho amado” (indicador de fato que teve início no passado, tendo-se estendido para o presente e com possibilidade de continuidade no futuro) fosse substituído por “venho amando”, a correção gramatical e as ideias originais seriam mantidas. (. )
2. O vocábulo “suficiente” se classifica morfologicamente como adjetivo e poderia ser substituído por “bastante”, mantendo a correção gramatical e o sentido original. (. )
3. A forma verbal “deveria” se encontra conjugada no futuro do pretérito do modo indicativo e expressa um fato hipotético, assim como “requeria”. (. )
4. O vocábulo “ultimamente” se classifica morfologicamente como advérbio e, caso fosse substituído pela expressão “nos últimos tempos”, não haveria prejuízo para a correção gramatical, embora o sentido original fosse prejudicado. (. )
5. O falante dialoga consigo próprio e a sua fala, dita em momentos distintos, poderia ser reescrita como “Não venho amando-te o bastante como deveria fazê-lo, ultimamente, portanto peço-te perdão.”. (. )